Cartaz

 

desculpe o transtorno, os atrasos, o sumiço, o medo, a euforia, a tristeza, a história com o psiquiatra, as ausências, os silêncios, o que rolou naquele feriado, a minha vontade de ir embora, a falta de tempo, os nãos, a desesperança, as coisas terem que ser do meu jeito, o café amargo, o e-mail que eu não vi, o convite que não fiz, a cerveja que estourou no congelador, o gás, a grana, a mensagem que não respondo e essa timidez ingrata e essa cara de viúva e essa cara de sortuda. Mas é que os 3 empregos, o livro pra sair, o grito na rua, os 24 e tudo mais (sobretudo o silêncio) me dão um ar de quem tem a verdade na palma do pão, mas a verdade é que não sei nem pra onde vamos correr quando a rua recomeçar a estourar.

 

 

e a nós mesmos também.

Anúncios

Sobre juliana bernardo

Poeta, taróloga e mochileira. Publicou Carta Branca e Vitamina (Patuá, 2011| 2013). Desde 2012, organiza saraus, debates e rodas de conversa sobre escrita e publicação. Coeditou a Coleção Edições Maloqueiristas (2014), que reuniu 26 títulos entre poesia, ficção e teatro marginal. Cursou Filosofia, na USP, e escreve sobre as medicinas da floresta e o candomblé. Também atua como terapeuta de ThetaHealing. Agende sua consulta de Tarot ou TethaHealing! orugidodoleaonaocabenajaula@gmail.com 11 966815823 Ver todos os artigos de juliana bernardo

leu você?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: