Do livro dos apetites e das transformações

Certa vez, num buteco na boca do metrô estávamos frente a frente e um cílio caiu do meu olho. Você o pescou da minha bochecha com o dedão e disse faz um pedido. Preciso pensar, respondi, com o pedido brilhando nos dentes. Pensou? Sim. Então colei meu dedão ao seu e apertamos bem forte os outros dedos todos. E o resto dos cílios (os grudados) se adivinharam porque apertávamos bem nítido. Eu, você, você, eu. Um dedo de diferença e pareceria uma queda de braço. E nem sei como desapertamos. Quando foi que nos desapertamos? Estávamos vestidos com listras: azul/ branco/ azul, e ainda nos tínhamos na mão quando sentimos o chão amolecer, o céu abrir, a mesa vacilar e as paredes se esfarelarem em pequenas dunas. E o cílio não ficou comigo. E o cílio não ficou contigo. Certa vez, num buteco na beira do mar.

,

Imagem

 

Pablo Picasso: “El beso” (1969)

Anúncios

Sobre juliana bernardo

Poeta, taróloga e mochileira. Publicou Carta Branca e Vitamina (Patuá, 2011| 2013). Desde 2012, organiza saraus, debates e rodas de conversa sobre escrita e publicação. Coeditou a Coleção Edições Maloqueiristas (2014), que reuniu 26 títulos entre poesia, ficção e teatro marginal. Cursou Filosofia, na USP, e escreve sobre as medicinas da floresta e o candomblé. Também atua como terapeuta de ThetaHealing. Agende sua consulta de Tarot ou TethaHealing! orugidodoleaonaocabenajaula@gmail.com 11 966815823 Ver todos os artigos de juliana bernardo

Uma resposta para “Do livro dos apetites e das transformações

leu você?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: